Rios Maranhenses - Gravações da série iniciaram por Conceição de Lago-Açu



Da região dos lagos, a equipe da produtora baiana Tem Dendê partiu para a Baixada, recebendo todo o apoio do Sebrae par mostrar as belezas e histórias das bacias hidrográficas do estado.


O Sebrae no Maranhão por meio de suas unidades regionais está apoiando a produção da série Rios Maranhenses, que vai fazer uma excursão pelas mais importantes bacias hidrográficas do estado.  O trabalho, assinado pela produtora baiana Tem Dendê, começou pelo município de Conceição do Lago-Açu, no último dia 13, onde a equipe de produção retratou o cotidiano dos ribeirinhos, fez um passeio pela extensão do lago, mostrou suas peculiaridades e os problemas que ameaçam a sobrevivência das espécies nativas da região.
Um dos personagens do episódio é José de Fátima Romão, o seu “Cabelo”. Com mais de 50 anos de experiência, o pescador contou histórias interessantes sobre o lago e ficou feliz em saber que mais pessoas vão poder conhecer o cotidiano dos moradores da cidade, com quase 15 mil habitantes e que tem na pesca a principal fonte de renda.
No total, serão 16 episódios para formar a série Rios Maranhenses, apresentada pelo fotógrafo de natureza Eduardo Moody. Usando sua experiência com as lentes para retratar as belezas naturais e a vida presente da nascente a foz de dez grandes rios do nosso Maranhão, Moody ainda visita lagos, lagoas, ilhas, baías e o Delta do Parnaíba, o maior das Américas.
“Aceitei o desafio de passar para frente das câmeras e mostrar o meu ponto de vista enquanto fotografo e curioso que sou da natureza. Aqui sei que vou encontrar muitas riquezas culturais e naturais, pois a ideia da série é mostrar a diversidade natural e humana desse grande estado Brasileiro que é o Maranhão”, conta o âncora da série.



Parceria do Sebrae

Reforçando a parceria às produções da Tem Dendê no Maranhão, o Sebrae está engajado no projeto da série Rios Maranhenses e participou da construção do roteiro de gravações desde o início, engajando ainda outros parceiros institucionais
“Cremos que a cooperação será a grande chave para o sucesso desse trabalho e para que a série seja exitosa no sentido de mostrar as nossas belezas naturais e as ricas histórias das comunidades ribeirinhas”, releva o diretor superintendente da instituição no estado, João Martins, destacando que as unidades regionais do Sebrae em Bacabal, Santa Inês, Pinheiro, São Luís e Lençóis Munim estarão ajudando na logística dessa primeira etapa das gravações.
“Porém, todas as demais unidades participarão deste belo projeto, já que o mesmo irá retratar a vida dos ribeirinhos e o contexto histórico e cultural da gente de cada lugar, desde à nascente até a foz dos nossos principais rios. O Maranhão é abençoado por bacias hidrográficas que foram e continuam sendo importantes no desenvolvimento econômico do nosso estado e isso também será retratado no documentário”, reforça Martins.
A equipe de produção esteve ainda em Monção, onde gravou no rio Pindaré e conheceu a cultura das caixeiras do Espirito Santo, uma tradição que passa de geração para geração e mantem viva um dos rituais religiosos mais representativos da baixada maranhense.

Comentários