Identificadas as nove vítimas do acidente em Açailândia

 
Vítimas de Santa Inês. foto: divulgação/reportando.com.br
IMPERATRIZ – O Instituto Médico Legal (IML) de Imperatriz identificou os nove corpos que foram vítimas do acidente entre um Gol e um Prisma, no fim da tarde do último domingo (10/09), em Açailândia. As pessoas que estavam no Gol, apontado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) por excesso de velocidade, foram o casal Paulo Sergio Barreto de Oliveira (33 anos) e Zaine Rodrigues Barros de Oliveira (39 anos); as filhas dela Telma Letícia Barros Silva (15 anos) e Lian Glayce Rodrigues da Silva (19 anos), e ainda o sobrinho Antônio Barros da Silva (16 anos).
Essas cinco pessoas eram residentes do Bairro Santo Antonio (em Santa Inês-MA) e retornavam de Marabá-PA. Elas morreram carbonizadas.
Já os ocupantes do Prisma, que são de Imperatriz, foram identificadas como Josivalva Conceição de Sousa, esposa de Domingos Neto Alves dos Santos, o único sobrevivente do acidente, o pai de Domingos, Antônio Alves Almeida, o filho Alysson da Costa Santos e a nora, Nayra Ferreira de Nelo. Todas as vítimas tiveram os corpos totalmente carbonizados.
Domingos só sobreviveu porque conseguiu sair a tempo do veículo, que pegou fogo logo em seguida. Ele ainda conseguiu fazer uma ligação, onde avisou familiares sobre a tragédia. Domingos teve 60% do corpo queimado e uma perfuração no pulmão. O homem, que trabalha como garçom, está internado em estado grave no Hospital Municipal de Imperatriz, o Socorrão, e respira com a ajuda de aparelhos. Ele já foi informado de que perdeu parte da família no acidente.
Vítimas de Imperatriz

Domingos Neto, único sobrevivente, e a esposa Josinalva. Foto: Reprodução.

Entenda
O acidente aconteceu no fim da tarde de ontem e envolveu dois veículos. A tragédia foi na BR-222 e terminou com nove mortes. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os dois carros, um Gol e um Prisma, colidiram no Km 657, nas proximidades de Açailândia.
A PRF informou que os cinco ocupantes do Gol morreram, e no Prisma, onde também havia cinco pessoas, apenas uma sobreviveu. Todos os mortos ficaram carbonizados, não sendo possível a identificação no primeiro momento.

Com informações: imirante

Comentários